Uma pedalada inesperada pela Avenida Brasil – a volta

Venho aqui relatar com foi a volta do trabalho de bicicleta hoje, fazendo o caminho Avenida Brasil – Washington Luís. Também não teve nada demais nessa pedalada, mas fica o relato para manter a coisa completa.

Sai do trabalho, na Nova Holanda (passarela 09 da Av. Brasil), às 17:23, e cheguei em casa às 18:42. A volta foi um pouquinho mais difícil, provavelmente com o cansaço e só ter almoçado e não feito nenhum lanche entrando na equação, mas o que diretamente me atrapalhou mais foram duas coisas: 1 – A pista lateral da Av. Brasil no sentido Baixada tem uma grande extensão das “placas de concreto” de que falei antes, começando lá pela altura da marinha e só terminando quase na entrada da Washington Luís e 2 – um forte vento contra, fazendo a bicicleta perder velocidade mesmo em descidas. Pensei que vir pelo canto direito da pista central pode ser uma opção, mas não tentei e não tenho como avaliar. A parte do viaduto para quem vai pra Madureira é bem chata, pois é agulha de entrada e de saída, com um movimento nem rápido nem lento de carros, sendo apenas suficiente para não te dar janelas para passar. A Av. Brasil não estava com nenhum engarrafamento, apenas alguns pontos de fluxo lento, então não tive que costurar nada, apenas fui pela direita e evitei alguns pontos de ônibus – consegui manter um ritmo constante, embora um pouco mais lento do que eu gostaria.

No começo da Washington Luís nada demais também. Em algum momento começou a me dar uma “dor de lado”, e com alguns pequenos arrotos eu percebi que eram gazes; demorou a passar a dor, e isso deu mais uma dificultada na pedalada. Na altura do Hospital Moacyr do Carmo começou o engarrafamento, que não estava completamente parado, mas chegava a dar umas paradinhas aqui e ali. Nesse engarrafamento cheguei em uma retroescavadeira, que estava impossibilitando a minha passagem por conta de sua largura, então aproveitei e peguei uma carona, segurando na escavadeira e perguntando “de boa?” para o motorista, que apenas sorriu em confirmação. Acho que foi nessa carona que a “dor de lado” passou, mas ela não durou nem cinco minutos, pois perto do Carrefour o motorista parou em um posto pra abastecer, eu agradeci e segui a pedalada. Na subida do retorno da Reduc quase pego carona em um caminhão enorme que subia devagar, mas preferi não arriscar e apenas aproveitei o vácuo para subir com mais facilidade. Na maior parte da Washington Luís vim pela direita da pista central, pois ela tem um acostamento bom, não é tão assassina como a Av. Brasil e evita os pontos de ônibus. Quase chegando em casa vi o Wally, um amigo, dei uma buzinada para ele, mas gesticulei que não pararia por estar exausto – na verdade não estava exatamente exausto, apenas com a bunda doendo do selim, e com aquela sensação de preciso da minha casa.

Acho que mais uma vez fica um exemplo de que essas coisas são sim possíveis. Como da vez que fui para Angra e da vez que fui para Petrópolis, fui sem preparo, minha bike não é “a ideal” (aspas nisso pois concordo com o Honesto: a melhor bicicleta é aquela que a gente tem e cuida) e não sou nem um pouco atlético – mas tenho força de vontade, gosto de pedalar e de conhecer meus limites. Se o tempo estiver como hoje, amanhã tem mais um round, provavelmente dias 26 e 27 também.

– Cicloninho

Anúncios

2 comentários em “Uma pedalada inesperada pela Avenida Brasil – a volta

  1. Uma vez me falaram que pela Av. Brasil rola de ir pela calçada… Acho que se forem calçadas “conservadas” e sem pedestres é “de boa”, pode dar um alívio nas partes mais complicadas…

  2. Como isso nem me passou pela cabeça, não prestei atenção; mas não acho que seja possível, ou mesmo que compense
    =D

Comente aê =D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s